quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Estupidamente estúpido

Estar só nunca foi (é) sinónimo de solidão. Foi (é) uma necessidade. No entanto, perdeu parte do seu encanto, da sua quietude, da sua serenidade. A mente que sempre vagueou para todos os lugares e sensações fora da latitude e longitude onde estava agora escolhe sítios escuros e assombrados. Apenas alguns minutos são suportáveis. Depois, um estímulo é preciso, qualquer estímulo é preciso. Desprezível, estupidamente abjeto, hediondo e ridículo.

8 comentários:

  1. O desafio da dúvida pode ser um enorme estimulo. :)

    ResponderEliminar
  2. "Depois, um estímulo é preciso, qualquer estímulo é preciso."
    Completamente de acordo contigo, Anouk:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Legionário
      Seja ele um estímulo para nos levar a um lugar luminoso ;).

      Eliminar
  3. Miúda, isso é da viragem aos "entas"... e não não é qualquer estímulo, senão corremos o risco de estupidificar, de querer ocupar a cabeça só para não pensar... acho que não se por si que se consegue a paz que se anseia. Talvez ansiá-la seja já um contra-senso... até amanhã, miúda ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois não deveria ser qualquer... daí o título.
      Até amanhã, miúda. Let's party :))

      Eliminar
  4. Sabes que mais? Venha de lá a luminosidade do fim-de-semana... passo a passo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :). Mas se é para desejar... que se transforme rapidamente em galope ;).

      Eliminar