quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Fabulação



Recordamos as nossas histórias através dos sentimentos que experimentámos, sem nos apercebemos que eles são já a imaginação a funcionar.

Este passado não se repetirá, nem mesmo na nossa memória, porque a nossa mente nunca é capaz de captar e reter, com precisão, o que aconteceu. O esplendor e deslumbramento desse momento não regressará porque nunca foi.

Apesar disso, a sensação de perda existe e constrói feridas que se tornam medonhamente visíveis em dias sem luz.

10 comentários:

  1. É também por isso que a maneira como sentes pequenos, e quase insignificantes, momentos os pode tornar em momentos enormes e tão significantes - tem tudo a ver com como os vives e não o que vives, na verdade...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembramo-nos de momentos tão insignificantes e esquecemos outros "mais" importantes. Tanto! A memória é mesmo uma coisa complicada. A emoção é tudo...

      Eliminar
  2. As cicatrizes funcionam como tatuagens. Fazem parte de nós, moldam-nos e transformam-nos.
    Bom dia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Janela Indiscreta
      Algumas tatuagens são tão difíceis de ver inscritas na nossa pele que, às vezes, gostava de conseguir apagá-las. Tem dias.

      Eliminar
  3. Era uma vez......
    um dia.... o teu dia....enfim.....todos os dias....

    Olá Anouk:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Legionário ;)
      Quero dias de esplendor e eles andam fugidios. Não há vontade ou querer que os façam acontecer. Acontecem...simplesmente. E desaparecem logo a seguir. Por isso são tão preciosos.

      Eliminar
  4. muito visíveis, incuráveis, com dores eternas!

    bom dia Anouk

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Sol
      Depois, vivemos em cuidados paliativos...

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Gostava de ser como algumas pessoas que parecem conseguir compartimentalizar as coisas e deixam o passado onde ele deve estar, no passado.
      Dom que só foi dado a alguns de nós, não é?

      Eliminar