quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Sorte

Tens medo que o corpo ceda antes do tempo. Eu tenho medo que o corpo não ceda a tempo.

Quando é a mente a primeira a falhar, perdemos quem somos, o que fomos e nada resta, nem sequer a vontade para desistir.
Qual é a lotaria genética que está escrita no meu ADN? Não quero descobrir.

8 comentários:

  1. Também penso nisso, mas não está nas nossas mãos, não podemos descobrir antes nem depois de acontecer. Há tanta coisa na nossa lotaria genética... tantos medos antigos, alguns que já ficaram no passado, e outros que continuam e continuarão a cercar-nos, até um dia serem presente ou se tornem, definitivamente, passado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não está nas nossa mãos mudá-lo ou controlá-lo totalmente, é verdade.
      Mas alguns medos sussurram-me baixinho. Um deles é perder a capacidade de decidir.

      Eliminar
    2. Olha para alguns isso é uma benção... nunca se responsabilizam por nada e a culpa de tudo é sempre de outros, e têm sempre motivos para andar contrariados. Talvez o meu pior medo seja tornar-me num fardo para alguém, deixar de ser independente.

      Eliminar
    3. Esses não perderam nada. Isso é capaz de ser mais um defeito de fabrico inicial ;).

      Eliminar
  2. As nossas mentes por vezes vêem aquilo que os nossos corações desejariam que fosse verdade.

    Bom dia, Anouk:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Legionário
      Maldito coração este! Não há maneira de apaziguar, de encontrar a calmaria depois da tempestade. ;)

      Eliminar
  3. Não sei o que é pior, perder a mente e o corpo aguentar ou o contrário...
    Bom dia Anouk

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, JI
      Receio mais o primeiro. Já vi duas pessoas, lentamente, perder os outros, depois o seu eu, até se tornar um olhar vazio onde só o coração bombeava.
      Quando o corpo começa a falhar, a decisão de continuar ainda pode ser nossa. Sem a mente, somos os peões dos outros. O fim, primeiro, por favor.

      Eliminar