segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Acordar

Aqueles que aceitam uma vida sem sonhos e fantasias ou nem sequer os ambicionam são concerteza mais contentes, porventura mais felizes. E, morrerão tranquilos de que nada mais houve para viver. 

Uma habilidade que sempre me escapou e que quero aprender. Não, preciso aprender! 
Esta insatisfação, este desejo de algo mais está a remoer por dentro, a esgotar toda a força e a erradicar a sanidade. Não se pode viver de devaneios que nunca vão acontecer. Acolher o que há, nada mais, e extrair daí o prazer que houver.

10 comentários:

  1. Embora perceba o que queiras dizer não concordo. Para mim uma vida sem sonhos nem 'devaneios' seria muito infeliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia, Marta
      Se conseguisse fazê-lo não seria tudo tão mais fácil? Estou cansada, exausta de sonhar. Sinto-me infeliz, na mesma... Só quero sentir paz. E viver satisfeita com o que tenho.

      Eliminar
  2. "Aqueles que aceitam uma vida sem sonhos e fantasias ou nem sequer os ambicionam são concerteza mais contentes, porventura mais felizes. E, morrerão tranquilos de que nada mais houve para viver."

    Acreditas mesmo nisto? Ou Finges para acreditar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei lá! Olho à minha volta e vejo tanta gente a enfrentar a vida de forma tão passiva, sem dúvidas ou angústias, sem desejos e parecem tão seguros, tranquilos, no topo do mundo.
      Ou eles são execelentes actores ou, se calhar sou eu que estou mal... Quero dormir, acordar e rir sem nenhuma sombra sobre a minha mente. Porque não o consigo?

      Eliminar
    2. Esses que te parecem tranquilos, estão mortos..isentos de sentidos. Não queiras isso para ti.

      Eliminar
    3. Não quero realmente, nunca quis. Está é a ser cada vez mais difícil ser assim. "Quero tudo ao mesmo tempo" e sinto que não tenho nada.

      Eliminar
    4. Sei tão bem o que é isso.. infelizmente tal como tu também não sei o caminho. Ainda assim prefiro sentir. Sentir sempre.

      Eliminar
    5. Tenho dias em que acordo sem coragem porque a esperança que era sempre minha anda desaparecida. Empresta-me um bocadinho da tua... Se tu ainda a consegues conjurar, eu tenho a obrigação de conseguir o mesmo.

      Eliminar
    6. Pedes-me algo tão difícil. A esperança é algo de intermitente em mim. A única coisa da qual tenho a certeza é a de necessitar de sentir.

      Eliminar
    7. És corajoso... ;) Um beijo.

      Eliminar