terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Autodomínio

Um abraço, daqueles apertados, que parecem proteger-nos de tudo. Um abraço, que sossega o palpitar do coração e nos faz acreditar que tudo vai ficar bem, que não é preciso ter medo, que diz que não estamos sozinhos - estarei aqui para te segurar, te amparar, te enxugar as lágrimas. Porque é que não resulta se for oferecido por qualquer um? 

Hoje, precisei dum assim - quando me deixei, novamente, invadir pelo desalento e pela angústia, pela sensação de que nada me serve e eu não sirvo a ninguém. Preciso do meu ponto de equilíbrio: ele existia, e agora escapa-me por entre os dedos em segundos - na frase que não queria ouvir, no olhar que foge, no silêncio de alguém - o sorriso continua lá mas todos os músculos da cara contraem-se para o segurar. E eu sei que é falso.

6 comentários:

  1. Bom dia Anouk, deixo-te aqui um grande abraço sincero:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Legionário
      Um grande abraço para ti, também. Um beijo

      Eliminar
  2. e é o que mais custa...esse sorriso falso que colocamos no rosto!

    quanto aos abraços, esses abraços que tudo protegem, quem os tiver sinceros que os proteja ao máximo...são únicos e difíceis de arranjar!

    Bom dia Anouk

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, Sol
      Não sabem a sorte que têm... Espero que os saibam acarinhar.

      Eliminar
  3. Há uns meses estas palavras teriam sido para mim como um vestido feito por medida. Hoje, felizmente, já virei essa esquina.
    O sorriso verdadeiro vai renascer (um dia) :)

    ResponderEliminar
  4. Ainda bem que conseguiu e obrigada pelo desejo :)

    ResponderEliminar