terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Hoje, não

Hoje, às dez, já todo o ânimo estava perdido. Hoje, meia hora antes um colega gritou tão alto que se ouviu nos três andares da fábrica. Por mais que pedisse para parar, para se acalmar, que iríamos falar e definir prioridades mais descontrolado ficava. Hoje, devia-o ter mandado à merda e tê-lo deixado a falar sozinho.

Hoje, ao almoço, tinha fome e não conseguia comer. Hoje, às cinco da tarde todo o corpo doía. Hoje, a viagem de regresso a casa foi feita de memória. Hoje, ao jantar, a comida não soube a nada.

Hoje, agora, depois dum banho para tentar acalmar cada nervo e músculo, só quero adormecer.

Hoje, não tenho a vontade  para suportar um dia assim. Hoje, só queria um abraço e um carinho. Sem conversar, só isto e silêncio.

4 comentários:

  1. Hoje Anouk, deixo-te um abraço com muito carinho e relaxa:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))
      Sim, isso e mandar algumas pessoas passear. Não deixar que elas nos atinjam. É um poder que é meu e que eu lhes ofereço.

      Eliminar
  2. O silêncio pode curar e acalmar.
    Um bom dia Anouk
    :)

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, JI
    Curou. Cura muito, algumas vezes. ;)

    ResponderEliminar